Central de Atendimento: 21 3176-5000

Tratamento Percutâneo da Insuficiência Mitral foi tema da Sessão Clínica desta terça-feira (06/06), que aconteceu no Centro de Estudos do Hospital Icaraí.

Na ocasião, o médico cardiologista da unidade hospitalar, dr. André Sousa, apresentou estudos de caso de pacientes  que passaram pelo procedimento e explicou que as cirurgias cardíacas em geral costumam registrar alto risco de mortalidade em pacientes que apresentam insuficiência cardíaca grave e insuficiência mitral.

Pelo método tradicional, pacientes que apresentam o quadro clínico de insuficiência cardíaca grave e avançada com histórico de grande número de internações hospitalares por exemplo, passariam por uma cirurgia delicada, com duração de seis a oito horas por conta da abertura do tórax.

De acordo com o cardiologista, nos casos indicados para este procedimento, o coração cresce de tamanho por diversas causas, o paciente entra em insuficiência cardíaca e o aparelho valvar mitral perde a sustentação nos músculos da base do coração.

Em dezembro de 2016, a equipe médica multiprofissional de cardiologia da unidade hospitalar realizou de forma pioneira no município de Niterói, o tratamento percutâneo da válvula mitral com implante de Mitraclip para diminuir a regurgitação/ refluxo da válvula mitral.