Hospital Icaraí

Covid-19 ou gripe: quando devemos ficar alerta

Covid-19 ou gripe: quando devemos ficar alerta

Entre Covid-19, gripe e resfriado, devemos nos tranquilizar ou ficar alertas?

Desde o início da pandemia do novo coronavírus, várias dúvidas sobre as diferenças entre a já conhecida gripe e a Covid-19 surgiram. Um dos questionamentos mais presentes entre a população é: como saber diferenciar as duas infecções?

Causadas por vírus diferentes, a gripe pelo vírus influenza e a Covid-19 pelo SARS-CoV-2, ambas podem apresentar sintomas semelhantes, o que pode dificultar o diagnóstico. Mesmo com a pandemia já tendo mais de um ano de duração, existem pessoas que só descobrem estar com covid-19 quando já estão com sintomas graves, como dificuldade de respirar. 

O que é o coronavírus?

É uma família de vírus que causam desde um resfriado comum até uma síndrome respiratória grave. Entre esses vírus, está o SARS-COV (Síndrome respiratória aguda severa) que apareceu em 2002  causando uma pneumonia atípica, em 2012 apareceu o MERS-COV (Síndrome Respiratória do Oriente Médio) e agora temos o SARS-COV2 que apareceu no final de 2019 e é muito parecida com o SARS-COV. Em menos de duas décadas tivemos 3 tipos de coronavírus.

Como diferenciar a Covid-19 de uma gripe comum?

Sabe-se que o período de incubação do novo coronavírus oscila entre 1 e 14 dias, tendo um promédio de 5 dias. O período de incubação é o período desde a contaminação até o aparecimento do primeiro sintoma, neste tempo, apesar de baixa, já pode ocorrer a transmissão do vírus. 

A Covid-19 pode começar com sintomas leves como febre e tosse seca, podendo progredir para uma dificuldade respiratória, que é um sintoma que indica que você deve procurar com urgência um atendimento. Os idosos e pessoas com doenças crônicas, como diabetes e cardiopatias, têm maior risco de evolução de forma grave e, inclusive, de óbito. 

A gripe, por sua vez, é causada pelo vírus da Influenza, muito comum em períodos de frio e transição de temperatura. Ela pode se manifestar com dor de garganta, febre, coriza, dor de cabeça, tosse, fadiga, mal-estar e calafrios. Esses sintomas geralmente desaparecem após uma semana. No entanto, a tosse, que normalmente surge à medida que a doença progride, pode permanecer por algumas semanas.

Cuidados para a prevenção do coronavírus e da gripe

Devemos saber que já temos vacinas específicas para o novo coronavírus, como a Astrazeneca (da Fiocruz), a Coronovac (Instituto Butantan) ou ainda a da Pfizer, porém nem toda a população brasileira tem acesso a elas, então, devemos fazer o máximo para se prevenir.

Para se prevenir tanto da Covid-19 quanto da gripe, existem atitudes básicas de higiene e que podem ser feitas por qualquer pessoa: lavar bem as mãos, evitar tocar a região ao redor dos olhos, não compartilhar objetos pessoais, evitar contato próximo com as pessoas, usar lenços descartáveis para higiene nasal e buscar ficar em casa sempre que possível.

O que fazer caso esteja com gripe?   

O tratamento consiste, em geral, no alívio dos sintomas. No entanto, ainda que seja comum que as pessoas tratem da gripe em casa sem passar por uma consulta médica, uma vez que os sintomas costumam ser  brandos, é importante destacar, contudo, que a gripe também pode apresentar complicações, como o agravamento de algumas comorbidades – a asma, por exemplo –, além do surgimento de sinusite, otite e até mesmo pneumonias, que podem, inclusive, levar a óbito, principalmente indivíduos imunocomprometidos, crianças e idosos. Portanto, é importante estar atento na presença e evolução desses sintomas respiratórios, bem como no agravamento do quadro e não adiar a procura por assistência médica quando necessário.  

Estamos entrando no inverno, época do ano que aparecem sintomas semelhantes ao provocado pelo Covid-19, como tosse, fadiga, congestão nasal, entre outros. Isso não significa contaminação por coronavírus, mas estar sempre atento pode fazer uma grande diferença no futuro, assim como saber onde procurar assistência.

O Hospital Icaraí é um hospital de grande porte, que visa prestar assistência médica de média e alta complexidade e proporcionar, aos seus pacientes, uma saúde de excelência sem nunca renunciar ao atendimento humanizado. Para isso, nosso hospital conta com equipamentos de alta tecnologia, uma estrutura especializada e uma equipe capacitada e renomada para oferecer o melhor atendimento possível, da recepção à alta médica, das consultas aos procedimentos complexos e de alto risco. Em caso de necessidade, não hesite em contar com o atendimento de emergência 24h do nosso hospital. Afinal, nossa missão mais importante é preservar e salvar vidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *